Lynx Smart BMS

6. Instalação

Ver também:

6.1. Ligações mecânicas

6.1.1. Características de ligação do módulo Lynx

O módulo Lynx pode ser aberto desapertando os dois parafusos da tampa.

Os contactos no lado esquerdo são cobertos por uma capa de borracha removível.

O vermelho corresponde ao barramento positivo e o negro ao negativo.

Lynx_module_cover_screws small housing.svg

Localização dos parafusos da tampa frontal e das capas removíveis

6.1.2. Montagem e ligação dos módulos Lynx

Este parágrafo explica como ligar entre si vários módulos Lynx e como montar a unidade Lynx na localização final.

Consulte no apêndice deste manual o desenho mecânico do alojamento, com as dimensões e a localização dos orifícios de montagem.

Estes são os pontos que deve considerar ao ligar e montar os módulos Lynx.

  • Se os módulos Lynx forem ligados na direita e se o módulo Lynx dispuser de uma barreira plástica no lado direito, deve remover a barreira plástica negra. Se o módulo Lynx estiver localizado no módulo mais à direita, não retire a barreira plástica negra.

  • Se os módulos Lynx forem ligados na esquerda, remova as capas de borracha vermelhas e negras. Se o módulo Lynx estiver localizado no módulo mais à esquerda, não retire as capas de borracha vermelhas e negras.

  • Se o sistema Lynx incluir um Lynx Smart BMS ou Derivador Lynx VE.Can, o lado esquerdo será o lado da bateria e o lado direito será o lado do sistema CC.

  • Ligue todos os módulos Lynx entre si com os orifícios e os parafusos M8 na parte direita e esquerda. Certifique-se de que os módulos encaixam corretamente nas reentrâncias de união de borracha.

  • Coloque a anilha, a anilha de mola e a porca nos parafusos e aperte com um binário de 14 Nm.

  • Monte a unidade Lynx na posição final com os orifícios de montagem de 5 mm.

Figura 2. Sequência de ligação para dois módulos Lynx.
Sequência de ligação para dois módulos Lynx.

Posicionamento correto da anilha M8, da anilha de mola e da porca.



6.2. Ligações elétricas

6.2.1. Ligar os cabos CC

Este capítulo pode não ser aplicável se o módulo Lynx estiver ligado a outros módulos Lynx, como no caso do Lynx Smart BMS ou do Derivador Lynx VE.Can.

Em todas as ligações CC aplica-se o seguinte:

  • Todos os cabos e fios ligados ao módulo Lynx devem estar equipados com terminais de cabo M8.

  • Preste atenção à colocação correta do terminal de cabo, da anilha, da anilha de mola e da porca em cada parafuso quando fixa o cabo no parafuso.

  • Aperte as porcas com um binário de 14 Nm.

Figura 3. Sequência correta de montagem dos cabos CC
Sequência correta de montagem dos cabos CC

Posicionamento correto do terminal de cabo M8, da anilha, da anilha de mola e da porca



6.2.2. Ligar os cabos RJ10

Estas instruções apenas são aplicáveis se o sistema incluir Distribuidores Lynx com um Lynx Smart BMS ou um Derivador Lynx VE.Can.

Existem dois conectores RJ10 em cada Distribuidor Lynx, um do lado esquerdo e outro do direito. Consulte o desenho abaixo.

Lynx_RJ10_connection_locations.svg

Localizações dos conectores RJ10 e das reentrâncias de cabo RJ10 no Distribuidor Lynx, Lynx Smart BMS e Lynx VE.Can

Para ligar os cabos RJ10 entre os vários módulos Lynx, faça o seguinte:

  • Insira um lado do cabo RJ10 no conector RJ10 do Distribuidor Lynx, com o clipe retentor no conector RJ10 não orientado para si.

  • Instale o cabo RJ10 na reentrância na parte inferior do Distribuidor Lynx; consulte a imagem anterior.

  • Para ligar a um Lynx Smart BMS, insira o cabo RJ10 no conector RJ10 na parte inferior do Lynx Smart BMS.

Lynx_RJ10_connections_with_Lynx_Smart_BMS.svg

Exemplo de ligação do sistema Lynx Smart BMS com os cabos RJ10 indicados a amarelo

6.2.3. Ligar os cabos BMS

Ligue os cabos BMS a partir da bateria de lítio aos conectores BMS no Lynx Smart BMS.

Lynx_Smart_BMS_-_location_BMS_connectors.svg

Localização dos conectores de cabo BMS

Se utilizar diversas baterias, primeiro ligue os cabos BMS da bateria e depois ligue o cabo BMS da primeira e da última bateria aos conectores BMS no Lynx Smart BMS.

Se os cabos BMS forem demasiado curtos, utilize os cabos de extensão BMS.

Lynx_Smart_BMS_-_battery_connection_examples.svg

Exemplos de ligação de cabo BMS bateria Lynx Smart BMS

6.2.4. Ligar o conector Multi

O conector Multi é o verde localizado na parte inferior da Lynx Smart BMS. O conector tem 11 contactos. Os contactos são numerados da esquerda para a direita, a começar com o Pino 1 até ao Pino 11.

Tabela 2. Pinos do conector Multi

Pino

Nome

Tipo

Função

1

Saída tensão AUX +

Positivo da tensão do sistema

A ligação positiva para alimentar os dispositivos auxiliares, como um GX.

2

Saída tensão AUX-

Negativo da tensão do sistema

O negativo (terra) para alimentar os dispositivos auxiliares, como um GX.

3

Autorização de carga

Contacto livre de potencial

Liga e desliga os carregadores través de um sinal com fios. Quando o carregamento estiver autorizado, o sinal é alto; quando o carregamento não estiver autorizado, o sinal é baixo.

4

Autorização de carga

Contacto livre de potencial

Liga e desliga os carregadores través de um sinal com fios. Quando o carregamento estiver autorizado, o sinal é alto; quando o carregamento não estiver autorizado, o sinal é baixo.

5

Autorização de descarga

Contacto livre de potencial

Liga e desliga as cargas através de um sinal com fios. Quando o carregamento estiver autorizado, o sinal é alto; quando o carregamento não estiver autorizado, o sinal é baixo.

6

Autorização de descarga

Contacto livre de potencial

Liga e desliga as cargas através de um sinal com fios. Quando o carregamento estiver autorizado, o sinal é alto; quando o carregamento não estiver autorizado, o sinal é baixo.

7

Relé de alarme NC

Contacto livre de potencial

Os contactos NC e COM estão fechados quando não houver nenhum alarme ativo.

Os contactos NC e COM estão abertos quando houver um alarme ativo.

8

Relé de alarme COM

Contacto livre de potencial

A ligação comum para os contactos de relé NC e / ou NO.

9

Relé de alarme NO

Contacto livre de potencial

Os contactos NO e COM estão abertos quando não houver nenhum alarme ativo.

Os contactos NO e COM estão fechados quando houver um alarme ativo.

10

Ligar / desligar remoto H

resistência de elevação

Para ligar ou desligar o Lynx Smart BMS de forma remota. Para a funcionalidade completa, consulte a secção: Interruptor de ligar / desligar remoto

11

Ligar / desligar remoto L

Resistência de abaixamento

Para ligar ou desligar o Lynx Smart BMS de forma remota. Para a funcionalidade completa, consulte a secção: Interruptor de ligar / desligar remoto



O terminal de parafuso do conector Multi pode ser retirado do Lynx Smart BMS, o que permite uma cablagem fácil.

O ligar / desligar remoto (pino 10 e 11) do terminal estão ligados por um anel metálico. Se utilizar a conexão de ligar / desligar remoto, retire o anel e o cabo necessário.

Lynx_Smart_BMS_-_Multi_Connector.svg

Localização do conector Multi

6.2.5. Ligar o dispositivo GX

Ligue a Lynx Smart BMS porta VE.Can à porta VE.Can do dispositivo GX com um cabo RJ45.

É possível ligar vários dispositivos VE.Can, mas deve certificar-se de que o primeiro e o último dispositivo VE.Can têm instalado um terminal RJ45 VE.Can.

Alimente o dispositivo GX a partir do terminal AUX + e AUX – do Lynx Smart BMS

Lynx_Smart_BMS_-_GX_connection.svg

Exemplo de cablagem do Lynx Smart BMS e do dispositivo GX

Lynx Smart BMS VE.Can connections

Localização dos conectores VE.Can do Lynx Smart BMS

6.3. Configuração e definições

6.3.1. Primeira ligação

O Lynx Smart BMS irá receber alimentação quando uma bateria for ligada aos terminais de bateria e o interruptor de ligar / desligar remoto estiver ativado (ou o anel metálico estiver posicionado nas conexões de ligar / desligar remoto).  Isto ocorrerá quando o polo de bateria tiver sido conectado. Ou quando os fusíveis de bateria tiverem sido substituídos.

Na primeira ligação (ou após a reposição das predefinições de fábrica), o Lynx Smart BMS determinará automaticamente a tensão do sistema medindo a tensão da bateria e guardando-a na memória. Num sistema com várias baterias ligadas em série, é essencial que cada bateria individual esteja completamente carregada, antes da sua ligação em série.

Na primeira ligação (ou após a reposição dos valores de fábrica), o Lynx Smart BMS também detetará automaticamente se a bateria ligada está equipada com um pré-alarme e guardará isto na sua memória (as baterias mais antigas podem não ter um pré-alarme). É essencial que os cabos de BMS bateria estejam conectados ao Lynx Smart BMS antes do arranque.

6.3.2. Atualizar firmware

Num instalação nova, é recomendável atualizar o «firmware» de Lynx Smart BMSou a sua «interface» de «bluetooth». Se houver uma nova versão de «firmware» disponível, a aplicação VictronConnect irá notificá-lo quando for realizada uma ligação Lynx Smart BMS.

Para verificar se o «firmware» está atualizado ou para o atualizar manualmente, ligue-se ao Lynx Smart BMS com a aplicação VictronConnect e faça o seguinte:

  • Aceda às definições do produto clicando no símbolo de «engrenagem»" Setting_cog_symbol_VictronConnect.svg na parte superior direita do ecrã de estado do produto.

  • Clique no símbolo dos três pontos Menu_3-dot_symbol_VictronConnect.svg na parte superior direita do ecrã de definições.

  • Selecione «Info do produto» no menu emergente.

  • Será apresentada a versão de «firmware». É mencionado se esta é ou não a versão mais recente. Se estiver disponível uma versão mais recente, será visualizado um botão «UPDATE» (atualizar).

  • Para atualizar o «firmware», carregue no botão «UPDATE» (atualizar).

Numa instalação nova também é recomendável verificar a atualizar o «firmware» de cada bateria de lítio Smart ligada. Pode fazer isto com o «bluetooth» na aplicação VictronConnect de um modo similar ao descrito acima.

6.3.3. Definições Lynx Smart BMS

Após o arranque, a aplicação VictronConnect é utilizada para realizar as definições essenciais e personalizadas.

Definir a tensão da bateria:

  • Deve ser detetada automaticamente, mas verifique de qualquer maneira, para se certificar.

Definir a capacidade da bateria:

  • Introduza a capacidade da bateria do banco de baterias ligados.

Definir pré-alarme:

  • Verifique se o pré-alarme está ativado. Deve ser detetada automaticamente, mas verifique de qualquer maneira, para se certificar. Lembre-se de que esta definição apenas está disponível se as baterias conectadas tiverem o pré-alarme necessário. (As baterias mais antigas podem não dispor de pré-alarme.)

  • O valor da tensão do pré-alarme é definido na bateria (não no Lynx Smart BMS). Se forem utilizadas múltiplas baterias, a tensão do pré-alarme deve ser definida com o mesmo valor de cada bateria.

Relé de alarme:

  • O estado operacional do relé de Alarme pode ser definido como funcionamento contínuo ou intermitente. No funcionamento intermitente, o relé liga e desliga a cada 0,8 s.

Definições DVCC:

  • O limite da corrente de descarga na definição de pré-alarme está predefinido como “não”. Este pode ser alterado para “sim”.

  • O tempo de absorção está predefinido em 2 h. Este pode ser ajustado, se for necessário.

  • O limiar do estado de carga (SoC) está predefinido em 70 %. É o limiar em que o Lynx Smart BMS inicia um ciclo de carregamento novo. Este pode ser ajustado, se for necessário.

  • O tempo de absorção repetido nos dias de início de um ciclo novo de carregamento completo, se o estado de carga da bateria não for inferior ao limiar do SoC. A predefinição é a cada 30 dias e pode ser ajustada, se for necessário.

Definições do monitor de bateria:

  • A tensão carregada é a tensão acima da qual o monitor de bateria sincroniza e reinicializa o estado de carga em 100 %. Para que a sincronização ocorra, a corrente de cauda e as condições do tempo de detecção da carga também devem ser cumpridas. A predefinição são 14,0 V e pode ser ajustada, se for necessário.

  • A corrente de cauda é a corrente acima da qual o monitor de bateria sincroniza e reinicializa o estado de carga em 100 %. Para que a sincronização ocorra, a tensão carregada e as condições do tempo de detecção da carga também devem ser cumpridas. O valor é predefinido como 4,00 % e pode ser ajustado se for necessário.

  • O tempo de detecção da carga é a duração após a qual o monitor da bateria sincroniza e reinicia o estado da carga em 100 %. Para que a sincronização ocorra, a tensão carregada e as condições da corrente de carga também devem ser cumpridas. O valor é predefinido em 3 min e pode ser ajustado se for necessário.

Lynx_Smart_BMS_-_VC_settings.svg

Definição VictronConnect para o Lynx Smart BMS

6.3.4. Definições do monitor de bateria

Este capítulo explica todas as definições do monitor de bateria. Para além disto, também disponibilizamos um vídeo que explica estas definições e a respetiva interação para obter uma monitorização precisa de uma bateria de chumbo-ácido ou de lítio.

Nota especial sobre as definições do monitor de bateria Lynx Smart BMS

Ao contrário de outros monitores de bateria, as definições do Lynx Smart BMS são, na maior parte, fixas e não podem ser personalizadas. O motivo para isto reside no facto de o Lynx Smart BMS ser sempre utilizado em conjunto com as baterias de lítio Energy Smart e de um conjunto de parâmetros do monitor de bateria ser conhecido, porque está relacionado com o tipo de bateria.

Para proporcionar uma vista geral do estado de cada definição de bateria:

Estas definições do monitor de bateria são reguláveis:

  • Capacidade da bateria: definida por defeito em 200 Ah, tem de ser configurada na primeira instalação.

  • Tensão carregada: definida por defeito em 14,0 V (sistema de 12 V), 28,0 V (sistema de 24 V) e 56,0 V (sistema de 48 V).

  • Corrente de cauda: definida por defeito em 4 % (como uma fração da capacidade da bateria).

  • Tempo de detecção da carga: definida por defeito em 3 min.

Estas definições do monitor de bateria são automáticas:

  • Calibragem da corrente zero: É feita automaticamente em cada arranque.

Estas definições do monitor de bateria são fixas:

  • Expoente de Peukert 1,05

  • Fator de eficiência da carga: 99 %  

  • Limiar de corrente: 0,1 A

  • Limite de descarga: 15 %

  • Delta T: 1

  • Fim de ciclo SoC: 90 %

  • Ciclo SoC: 65 %

  • Descarga completa SoC: 5 %  

O significado de cada parâmetro do monitor de bateria é explicado no seguinte capítulo.

Capacidade da bateria

Este parâmetro é utilizado para indicar ao monitor de bateria a dimensão da bateria. Esta definição deve ser feita durante a instalação inicial.

A definição é a capacidade da bateria em amperes/hora (Ah).

Definição por defeito

Intervalo

Dimensão dos escalões

200 Ah

1 Ah - 9999 Ah

1 Ah

Tensão carregada

A tensão da bateria deve ser superior a este nível para considerar a bateria completamente carregada. Logo que o monitor de bateria detetar que a tensão da bateria atingiu a “tensão de carga” e que a corrente é inferior à “corrente de cauda” durante um determinado tempo, irá definir o estado da carga como 100 %.

Definição por defeito

Intervalo

Dimensão dos escalões

14,0 V (sistema 12 V)

28,0 V (sistema 24 V)

56,0 V (sistema 48 V)

0 V a 60 V

0,1 V

O parâmetro “tensão carregada” deve ser definido como 0,2 V ou 0,3 V abaixo da tensão de flutuação do carregador.

Corrente de cauda

A bateria é considerada como “completamente carregada” quando a corrente de carga for inferior ao parâmetro “Corrente de cauda” definido. O parâmetro “Corrente de cauda” é expresso como uma percentagem da capacidade da bateria.

Observação: Alguns carregadores de bateria interrompem a carga quando a corrente for inferior a um limiar configurado. Nestes casos, a corrente de cauda deve ser configurada com um valor maior que este limiar.

Logo que o monitor de bateria detetar que a tensão da bateria atingiu a “tensão de carga” definida e que a corrente é inferior à “corrente de cauda” durante um determinado tempo, irá definir o estado da carga como 100 %.

Definição por defeito

Intervalo

Dimensão dos escalões

4,00 %

0,50 % a 10,00 %

0,1 %

Tempo de deteção da carga

Este é o tempo que a tensão carregada e a corrente de cauda devem cumprir para se considerar que a bateria está completamente carregada.

Definição por defeito

Intervalo

Dimensão dos escalões

3 min

0 min a 100 min

1 min

Expoente de Peukert

O expoente de Peukert para as baterias Lithium Smart é 1,05. É uma definição fixa e não pode ser alterada.

Fator de eficiência da carga

O fator de eficiência da carga compensa as perdas de capacidade em (Ah) durante o carregamento. Uma definição de 100 % significa que não existem perdas.

Uma eficiência de carga de 95 % significa que devem ser transferidos para a bateria 10 Ah para armazenar 9,5 Ah efetivos. A eficiência de carga de uma bateria depende do tipo, da idade e da utilização da própria bateria. O monitor de bateria considera este fenómeno através do fator de eficiência de carga.

O fator da eficiência de carga para as baterias Lithium Smart são 99 %. É uma definição fixa e não pode ser alterada.

Limiar de corrente

Quando a corrente medida for inferior ao “Limiar de corrente”, será considerada zero. O “Limiar de corrente” é utilizado para cancelar correntes muito baixas que, no longo prazo, podem afetar negativamente a leitura do estado da carga em ambientes ruidosos. Por exemplo, se a corrente real no longo prazo for 0,0 A e se, por causa de pequenos ruídos ou desvios, o monitor da bateria medir - 0,05 A, a longo prazo, pode indicar erradamente que a bateria está gasta ou que precisa de ser carregada. Neste exemplo, se o limiar de corrente for definido em 0,1 A, o monitor de bateria realiza o cálculo com 0,0 A, para eliminar os erros.

O limiar de corrente está fixado em 0,1 A.

Limite de descarga

O parâmetro “limite de descarga” é utilizado no cálculo do tempo restante. O monitor de bateria calcula o tempo que se demora a atingir a definição “Limite de descarga”. Também é utilizado para configurar as predefinições do alarme do estado da carga.

O parâmetro do limite de descarga está fixado em 15 %.

Fim de ciclo SoC

O fim de ciclo do estado de carga é utilizado para...

Esta definição está fixada em 90 %.

Ciclo SoC:

A definição do estado de carga é utilizado para...

Esta definição está fixada em 65 %.

Descarga completa de SoC

A definição de descarga completa do estado de carga é utilizado para...

Esta definição está fixada em 5 %.

6.3.5. Definições do Distribuidor Lynx

Estas instruções apenas são aplicáveis se o sistema incluir um Lynx Smart BMS.

Cada distribuidor Lynx tem de receber um endereço e ser definido como A, B, C ou D. Isto pode ser realizado por um interruptor DIP de duas vias localizado no seu interior. Consulte a secção 6.1.3. Endereço do Distribuidor Lynx do manual respetivo.

Utilize a aplicação VictronConnect para atribuir um nome personalizado a cada fusível (máximo de 16 carateres). Se o nome de fusível estiver vazio (zero carateres), o fusível será desativado da monitorização e ignorado.

  • Aceda à página de definições clicando no símbolo de engrenagem no canto superior direito.

  • Nas definições aceda às definições do Distribuidor Lynx.

  • Clique no nome do fusível e uma janela abre-se para renomear o fusível.

Lynx_Distributor_VC_fuse_names.svg

Definir os nomes dos fusíveis do Distribuidor Lynx com a aplicação VictronConnect